O ATO DE IMIGRAR E A IDENTIDADE CULTURAL HÍBRIDA NAS OBRAS DE MILTON HATOUM E STEFAN ZWEIG

Autores

  • Fidelainy Souza Silva

Resumo

O presente artigo apresenta dois exemplos literários sobre a imigração e o hibridismo cultural como aspectos da sociedade brasileira. Com o intuito de expor as consequências do exílio e da imigração, usaremos a obra do escritor austríaco Stefan Zweig, Brasil, país do futuro (1941) e, paralelamente, relacionaremos essa narrativa com o romance de Milton Hatoum, Dois Irmãos (2000). Adiante, serão confrontadas as ideias edênicas do austríaco Zweig com o romancista Milton Hatoum, o que favorecerá um cruzamento para, a partir dessas perspectivas, verificar como aconteceu a construção de identidade depois do exílio, tanto de Stefan Zweig quanto da família de imigrantes da obra hatouniana.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-18