A PARTICIPAÇÃO DELAS NO CRIME E NA VIOLÊNCIA: mulheres como vítimas e protagonistas de conflitualidades

Autores

  • Anelise Schütz Dias

Resumo

O tema de nossa tese é a conformação de um jornalismo de segurança pública como campo jornalístico especializado, com foco nos direitos humanos e na cidadania. Compreendemos que esse jornalismo especializado envolve a necessidade um lastro de conhecimento específico e, por isso, partimos do seguinte problema de pesquisa: “Quais são as matrizes conceituais necessárias para a conformação de um campo jornalístico especializado em segurança pública?”. É uma pesquisa de cunho teórico, que busca identificar e sistematizar uma série de conceitos de diferentes disciplinas, com objetivo de contribuir para a qualificação da cobertura jornalística sobre o tema. Entendemos que a  segurança pública é afetada por diversos tipos de relações e interações entre sujeitos e que, por isso, não pode ser pensada fora da interseccionalidade dos marcadores sociais da diferença. Raça (etnia), classe e gênero, dentre outros marcadores, estão presentes tanto nos processos de de vitimização quanto nos de criminalização e precisam ser considerados em relação. Neste artigo, nosso objetivo é reunir discussões que ajudem a compor um lastro de conhecimento qualificado sobre a participação das mulheres nas conflitualidades, como vítimas e como protagonistas, tendo em vista a constituição da especialização jornalística proposta em nossa tese.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2017-12-18