Controvérsias Médicas: um estudo sobre determinada prática médica (i)legal

Autores

  • Teógenes Luiz Silva da Costa

Resumo

O presente artigo aborda a problemática em torno da produção de controvérsias na biomedicina acerca de determinada prática de saúde considerada, em determinado lapso de tempo, científica e em outro não. Tomou-se como recorte empírico (construído a partir de pesquisa de campo realizada durante curso de graduação e mestrado de um dos presentes pesquisadores) um método terapêutico denominado Auto-Hemoterapia (AH), à medida que os praticantes de tal técnica reclamam legitimação enquanto conhecimento médico legal. Esta prática consiste na utilização de sangue autólogo (portanto, sangue do próprio paciente em tratamento), puncionado da corrente sanguínea e reaplicado imediatamente no músculo do indivíduo praticante. Procurou-se entender o processo de legitimação de práticas que são consideradas ora científicas, ora não científicas. A reflexão teórica utilizada ancora-se na perspectiva de autores da antropologia e sociologia que tematizam a produção/legitimação de conhecimento, bem como em desenvolvimentos teóricos inseridos nos Estudos Sociais em Saúde e Sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2015-03-23