Uma Mulher contra o Nazismo: Ricarda Huch

Elcio Loureiro Cornelsen

Resumo


Nossa contribuição visa à análise das condições de produção literária na Alemanha durante o regime nazista. Para isso, elegemos a escritora Ricarda Huch como uma das representantes da chamada “Emigração Interior”, tendência literária promovida por escritores que não se colocaram a serviço dos interesses do Estado, mas que, ao contrário, procuravam veicular através de suas obras valores humanistas e críticas ao status quo, não obstante a censura a que eram submetidas, muitas vezes, colocando a vida em risco. A antologia poética Herbstfeuer (“Fogo de Outono”), publicada em 1944, é um dos exemplos mais significativos da literatura de resistência sob o jugo do nazismo.

Texto completo:

PDF HTML


Contingentia está indexada nas seguintes bases:

ISSN:1980-7589