v. 10, n. 14 (2015)

O Orphismo sob o olhar brasileiro.

A idéia de Fernando Pessoa e de Mário de Sá-Carneiro de criar a revista Orpheu deve ter surgido bastante cedo, como afi rma Robert Bréchon, o autor de Fernando Pessoa, estranho estrangeiro (1996), mas parece ter tomado forma pelo outono de 1914. O primeiro nome cogitado para a revista foi “Contemporânea”, em seguida “Lusitânia”, após “Europa”. Talvez o próprio Pessoa tenha proposto o nome “ Orpheu”, reportandonos
ao mito grego. Ao som de sua música e do seu cantar, os animais amansavam-se e as copas das árvores curvavam-se em respeito. Era o que queriam os orphistas: eles tinham pretensões grandiosas quanto à sua arte.
É Pessoa quem diz o que quer do Orpheu: “ Criar uma arte cosmopolita no tempo e no espaço. A nossa época é aquela em que todos os países , mais materialmente do que nunca,
e pela primeira vez, intelectualmente, existem todos dentro de cada um, em que a Ásia, a América, a África e a Oceânia são a Europa, e existem todos na Europa. Basta qualquer cais europeu - mesmo aquele cais de Alcântara - para ter ali toda a terra em comprimido. E se chamo a isto europeu, e não americano, por exemplo, é que é a Europa e não a América, a fons et origo deste tipo civilizacional, a região civilizada que dá o tipo e a direção a todo o mundo.Por isso a verdadeira arte moderna tem de ser maximamente despersonalizada - acumular dentro de si todas as partes do mundo. Só assim será tipicamente moderna. Que a nossa arte seja uma onde a dolência e o misticismo asiático, o primitivismo africano, o
cosmopolitismo das Américas, o exotismo ultra da Oceânia e o maquinismo decadente da Europa se fundam, se cruzem, se interseccionem. E, feita esta fusão espontaneamente, resultará uma arte-todas-as-artes, uma inspiração espontaneamente complexa... “(1915).

Sumário

Apresentação

 
PDF

Artigos

Jane Fraga Tutikian
PDF
Maria Lúcia Dal Farra
PDF
Anderson Hakenhoar
PDF
Eric Beuttenmüller
PDF
Gustavo Henrique Rückert
PDF
Regina Zilberman
PDF
Arnaldo Saraiva
PDF

Entrevista

Jane Fraga Tutikian
PDF

Resenha

Adriano Moraes Migliavacca
PDF
Cristina Arena Forli
PDF