v. 1, n. 1 (2005)

Linguística/Literatura e História

Um dos motivos de revitalização contínua da Universidade é, sem dúvida, a grandeza do espaço que ocupa a pesquisa e a troca de idéias com suas discussões, suas dissonâncias, suas polêmicas. Por outro lado, as formas de ideologização do modo de produção dos saberes acadêmicos acabam transformando a atividade intelectual, não raro, em um trabalho isolado, solitário e, sobretudo, compartimentado. Os efeitos desse processo concretizam-se, no cotidiano da Universidade, através da segmentação entre áreas de conhecimento, via disciplinaridade, do desconhecimento do objeto de pesquisa e da produção científica de nossos pares. Daí o incansável movimento de reversão desse quadro: buscar novas pontes de articulação entre campos disciplinares, criar novos laços interinstitucionais, fragilizar a massificação das hegemonias globalizantes que reduzem o produto do trabalho científico a saberes caricaturais. 

Sumário

Apresentação

Apresentação
 
PDF

Artigos

Serguei Tchougounnikov
PDF
Jean Puyade
PDF
Beatriz Rodríguez Rodríguez
PDF
Rita Terezinha Schimidt
PDF
Michael Korfmann
PDF
Ana Josefina Ferrari
PDF
Michele Beraldo Matter
PDF
Luana C. Benedetto
PDF
Maria Ritzel Remédios
PDF
Liliam Ramos da Silva
PDF

Resenha

O animal que logo sou
Tani Jacobsen Prelvitz
PDF
T.S. Eliot e Fernando Pessoa: Diálogos de New Haven
Pedro Gonzaga
PDF