A construção da argumentação na carta-testamento de Getúlio Vargas

Jose Olavo da Silva Garantizado Jr.

Resumo


A construção da argumentação é um dos tópicos acadêmicos mais discutidos por diversificadas áreas do conhecimento. Nesse contexto, o presente trabalho tem como objetivo analisar como se constitui a argumentação na Carta-Testamento do presidente Getúlio Vargas. Para isso, nossa base teórica será Garantizado Júnior (2015), que analisou a argumentação considerando-se aspetos externos ao texto (Elementos Externos da argumentação), aspectos textuais (Componente Genérico e Componente Sequencial) e aspectos retóricos (Componente Retórico). Em termos metodológicos, nossa pesquisa terá caráter documental, uma vez que analisaremos a carta divulgada oficialmente pelas autoridades da época da morte do presidente para a imprensa. Os resultados apontam que a construção da argumentação do texto do presidente se constitui de uma forte influência dos elementos externos da argumentação, principalmente a época e a situação comunicativa específica, o que acaba interferindo na produção do gênero carta e na estrutura sequencial. Além disso, a imagem do presidente, no Componente Retórico, constrói-se a partir de projeções positivas de seu ethos, sempre impondo a culpa de sua morte para o momento de pressão social vivenciado no país.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2594-8962.65801

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Conexão Letras - Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Instituto de Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Bairro Agronomia

CEP: 91540-000

www.seer.ufrgs.br/conexaoletras

E-mail de contato: revistaconexao.letras@gmail.com