A face angolana velada pelas letras insubmissas de João Melo

Rejane Seitenfuss Gehlen

Resumo


O presente artigo pretende analisar a representação da identidade angolana revelada pela personagem do conto “O elevador”, de João Melo. Nesse intuito são consideradas as interfaces entre literatura e contexto histórico angolano através da postura ideológica assumida pelo narrador que revela um sujeito marcado indelevelmente pelo processo de colonização. A personagem protagonista da narrativa é significativa, no contexto estudado, por revelar a postura de resistência aos desdobramentos da presença do colonizador português em terras angolanas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2594-8962.55406

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Revista Conexão Letras - Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Instituto de Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Bairro Agronomia

CEP: 91540-000

www.seer.ufrgs.br/conexaoletras

E-mail de contato: revistaconexao.letras@gmail.com