DANÇAR-SE: processos de criação em dança contemporânea

Maria Tereza Furtado

Resumo


O presente artigo realiza uma análise comparativa entre três métodos de criação coreográfica em dança contemporânea. Primeiramente, é abordado o Método BPI (Bailarino-Pesquisador-Intérprete), criado aqui no Brasil pela coreógrafa Graziela Rodrigues. Em seguida, parte-se para um método criado no exterior, denominado Abecedário do Corpo, da canadense Andrée Martin. E finaliza-se com um dos principais nomes da dança-teatro, a coreógrafa alemã Pina Bausch. A partir daí, tenta-se responder às seguintes questões: que corpo dançante cada um desses métodos procura? Teriam esses corpos algo em comum?

Palavras-chave


: Dança contemporânea. Processo de criação. Pina Bausch.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.