Um palco para Carlos Marighella

Josiane Acosta, Evelise Mendes, Marta Isaacsson de Souza e Silva

Resumo


Realiza-se aqui uma análise do espetáculo O Amargo Santo da Purificação uma visão alegórica e barroca da vida, paixão e morte do revolucionário Carlos Marighella, criação da Tribo de Atuadores Ói Nóis Aqui Traveiz de Porto Alegre. Examinam-se os recursos expressivos e o modo operatório de seu uso na composição do texto espetacular, reconhecendo no caráter carnavalesco e épico os fundamentos poéticos da obra.

Palavras-chave


Teatro de Rua; Ói Nóis Aqui Traveiz; Carnavalização;

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.