TEATRO “BRASILEIRO” NAS DÉCADAS DE 1960-70: REGIONALISMO NA CENA AMAZÔNICA PARAENSE COMO LUGAR DE RESISTÊNCIA A TEMPOS DE DITADURA

José Denis de Oliveira Bezerra

Resumo


Este artigo reflete sobre os sentidos do discurso regionalista no teatro paraense das décadas de 1960 e 70. São questões e direcionamentos apontados a partir do projeto de pesquisa Teatro em Belém: poéticas, memórias e militâncias (1964-1992), que visa investigar a relação entre a produção teatral na capital paraense durante regimes políticos autoritários e em momentos “democráticos”. Com base nisso, esse texto parte da discussão de Ridenti (2000; 2005) sobre a produção cultural brasileira dessas duas décadas no contexto das disputas políticas entre o Estado ditatorial e o movimento de esquerda, liderado, principalmente, por artistas e intelectuais engajados a essa ideologia. Por isso, quer-se analisar os significados dos trabalhos cênicos de dramaturgos, como Nazareno Tourinho, e grupos com o que eles definiam ou procuravam representar como cultura amazônica/paraense.


Palavras-chaves

Amazônia Paraense. Nazareno Tourinho. Regionalismo. Teatro.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.98577





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380