"NÃO HÁ NINGUÉM": VIOLÊNCIAS CONTEMPORÂNEAS E LUGARES DE FALA NA CENA PERFORMÁTICA

Mateus Junior Fazzioni, Marcia Berselli, Diego de Medeiros Pereira

Resumo


O presente texto trata das ações artísticas realizadas no projeto “Violências contemporâneas e Criação em Ciclos: investigações de processos Colaborativos”, do Grupo de Pesquisa Laboratório de Criação - LACRI (CNPq/UFSM). Unindo professores e estudantes de teatro, o projeto propunha a criação, em modo colaborativo, de um acontecimento cênico a partir da temática “violências”. Dos laboratórios semanais, em que se investigava a estratégia de criação Cycles Repère, emergiu o trabalho “Não há ninguém” (2018). As reflexões que seguem intentam discutir, à luz das teorias sobre a cena performática, a construção de um discurso poético permeado de cotidianidade, das violências camufladas e institucionalizadas.


Palavras-chave


Processo colaborativo; Criação em ciclos; Cena performática; Discurso poético;

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.92684





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380