UMA POÉTICA DO GESTO OU MEMÓRIAS DE UM CORPO-TESTEMUNHA

Stenio José Paulino Soares

Resumo


Os conhecimentos artístico e científico não são extremos heterogêneos, ambos são dotados da faculdade intelectiva e cognoscitiva do ser humano, são abstrações do pensamento. No contexto das artes cênicas situamos em especial o fenômeno do gesto enquanto expressão singular e metafórica e, para tanto, observamos como recorte de análise sua manifestação em uma investigação cênica do movimento. Nesse sentido, cercaremos o fenômeno do gesto cênico, problematizando tanto seu aspecto de movimento do corpo que se revela por meio de um estado psicológico uma intencionalidade de exprimir algo, quanto sua maneira de manifestar uma conduta e um comportamento éticos. Quando apresentamos essa proposição como ponto de partida, pretendemos desenvolver uma experiência de pensamento a partir de um fenômeno que não se permite engessar em teorias e categorias da cultura textual científica.


Palavras-chave


poética do gesto; memórias; corpo-testemunha; sexualidade; Nijinski

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.72670





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380