O CONTATO NO PROCESSO DE CRIAÇÃO DO ATOR: CONSIDERAÇÕES A PARTIR DE RELAÇÕES ENTRE STANISLAVSKI, GROTOWSKI E BOAL E O CONTATO IMPROVISAÇÃO

Marcia Berselli, Marta Isaacsson

Resumo


O presente artigo traça um estudo interdisciplinar entre teatro e dança, tendo por ponto de discussão a questão do contato do ator e do bailarino consigo mesmo, com o espaço e com o parceiro. Inicialmente, identifica a importância do “contato” no jogo cênico do ator no contexto dos estudos de três importantes pesquisadores artistas do teatro: Constantin Stanislavski, Jerzy Grotowski e Augusto Boal. A seguir, apresenta o Contato Improvisação concebido por Steve Paxton e traça um paralelo entre as competências técnicas envolvidas no exercício do contato dentro dessa prática com a exigência de contato no trabalho do ator, apresentada pelos estudiosos do teatro. Desta forma, o estudo afirma o interesse pela prática do Contato Improvisação como meio formativo e também de base de processos de criação teatrais.


Palavras-chave


Contato; Ator; Processo de Criação; Contato Improvisação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.67501





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380