REFLEXÕES SOBRE O TREINAMENTO DO ATOR NA CONTEMPORANEIDADE: IMPACTOS DOS CONCEITOS DE CONTROLE, DISCIPLINA E BRICOLAGEM

Henrique Bezerra de Souza, José Ronaldo Faleiro

Resumo


O presente artigo parte das questões que surgiram no trajeto artístico de um dos pesquisadores e visa refletir sobre a prática de treinamento de atores em obras cênicas contemporâneas, contaminadas cada vez mais por aspectos performativos. Para tanto, toma como base a aproximação que a pesquisadora Maria Brígida de Miranda realiza entre treinamento de atores e a ideia de disciplinas proposta por Michel Foucault. A partir da relação proposta, esta investigação busca ampliar a reflexão ao aproximar o treinamento de atores na contemporaneidade à ideia de Gilles Deleuze sobre a “sociedade de controle”. Tal processo converge para uma investigação sobre os impactos que a transição do ideal de “sociedade disciplinar” para “sociedade controle” pode gerar no encaminhamento dos treinamentos. Por fim, defende-se a proposta que o treinamento de atores na contemporaneidade tende a adquirir aspectos cada vez mais individuais e pode ser analisado e refletido por meio de um processo de bricolagem de técnicas distintas.


Palavras-chave


Treinamento; Ator; Formação; Contemporaneidade; Bricolagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.67498





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380