APRESENTAR EM VEZ DE REPRESENTAR

Isabelle Elizéon - Hubert

Resumo


Através do trabalho de Robyn Orlin1, diretora e coreógrafa nativa da Africa do Sul, vamos explorar neste artigo a questão da encarnação no palco. No seu trabalho artístico, Orlin quebra as normas em vigor pela apresentação de corpos, figuras e tipos ou caras muitas vezes ausentes das cenas ocidentais. Com a exploração deste trabalho será possível desenvolver uma reflexão em torno de um novo paradigma, se afirmando cada vez mais na cena contemporânea: o apresentar em vez do representar. Vamos considerar o ator, ou seja, o “ato no palco”, como a presença provocativa do ser humano no lugar da encarnação de um personagem. E assim perguntar o seguinte: como o novo paradigma, ou seja, a presença provocativa do ser humano em vez da encarnação, a apresentação no lugar da representação, pode abrir á uma nova maneira de pensar, ver e utilizar o ator no palco? Como pode assim ajudar a criar novos imaginários, seja na produção da obra ou na fase de recepção do espectador?

1 URL: http://www.robynorlin.com/

 


Palavras-chave


artes cênicas; teatro; performance; antropologia; corpo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.63311





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380