CONSCIÊNCIA IMAGINANTE E CONSCIÊNCIA REFLEXIVA: UMA HISTÓRIA DO TEATRO DE PORTO ALEGRE A PARTIR DE IMAGENS E AUTOIMAGENS

Carina Zatti Corá, Clóvis D. Massa

Resumo


O presente trabalho estabelece noções de convergência e divergência com relação à imagem construída pelos artistas de si próprios e do teatro de Porto Alegre. As fontes principais da pesquisa são os relatos orais dos diretores de teatro Adriane Mottola e Élcio Rossini sobre suas trajetórias artísticas, a partir dos conceitos de imagem e consciência, de Jean-Paul Sartre, e de autoimagem, de Richard Cándida Smith. Busca-se reconhecer os diferentes pontos de vista levantados por esses artistas e analisar as imagens mentais recorrentes sobre o teatro portoalegrense, com base no uso da História Oral como procedimento e produção de conhecimento, sem a pretensão de criar uma imagem unívoca e totalizante do teatro na cidade.

Palavras-chave


Teatro em Porto Alegre; História Oral; Imagem; Autoimagem

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.61204





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380