A INCOMPLETUDE NA CRIAÇÃO FRAGMENTÁRIA DO ESPETÁCULO PRAZER DA CIA. LUNA LUNERA EM RELAÇÃO COM CLARICE LISPECTOR

Danilo França do Nascimento

Resumo


Este artigo analisa a dramaturgia fragmentária do espetáculo teatral Prazer, da Cia. Luna Lunera, em relação com a literatura de Clarice Lispector, estando ambos objetos de estudo em um permanente estado de incompletude. Entende-se aqui que esta característica fragmentária do espetáculo se aproxima do conceito de Teatro Pós-dramático formulado por Hans-Thyes Lehmann, e do conceito de Teatro Performativo formulado por Josette Féral. São realizados também estudos sobre características de narrativa fragmentária e descontínua no livro Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres de Clarice Lispector, relacionando-as com o espetáculo Prazer.

Palavras-chave


teatro; literatura; Cia. Luna Lunera; fragmentação; incompletude; Teatro Pós-dramático; Teatro Performativo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.61194





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380