MEG STUART: DANÇANDO ESTADOS

Cláudio Marcelo Carneiro Leão Lacerda

Resumo


Este texto objetiva olhar para a obra da coreógrafa contemporânea Meg Stuart e investigar o que faz com que ela seja tão desestabilizadora e provocadora. Essa investigação foi feita pelo viés da teoria da desconstrução de Jacques Derrida e conceitos correlatos, partindo de suas questões filosóficas para poder relacioná-las com os procedimentos criativos, propostas cênicas e abordagem de corpo da referida coreógrafa.


Palavras-chave


Dança. Corpo. Coreografia. Desconstrução.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.43532





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380