Corpo da consciência e possíveis dramaturgias da memória que dança

Patricia Leonardelli

Resumo


Nosso texto pretende discutir alguns pontos-chave da problemática de dramaturgia em Dança a partir das noções de memória como recriação do vivido e fluxo de atualizações e virtualizações em devir, proposta por Gilles Deleuze, e de corpo da consciência apresentada por José Gil. A partir dessa interlocução epistemológica, desejamos indicar alguns caminhos teóricos que auxiliem na revisão do conceito de dramaturgia, em que o corpo surge como o território das sínteses dinâmicas que problematizam, mas também ampliam, as possibilidades semânticas de trabalho com a palavra


Palavras-chave


Memória. Corpo-em-arte. Dramaturgia. Movimento. Dança

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.20847





REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380