BODY PAINTING: CORPOS CENOGRÁFICOS

Mona Ferreira Magalhães

Resumo


Este ensaio foi apresentado na 14ª Prague Quadrennial of Performance Design and Space – PQ2019, no PQ talks - mesa Expanding Scenography . Trata-se da body painting como linguagem artística com potencial para produzir interferência urbana, na qual os corpos podem se camuflar, fundindo-se com o ambiente em que vivem, ou destacando-se do espaço da cidade e do ambiente social, provocando efeitos extracotidianos em ações puramente performativas . Assim, temos um plano de expressão que se articula com um plano de conteúdo, materializado em enunciados pintados no corpo de um sujeito historicamente localizado em um espaço e tempo definidos, compondo, portanto, conforme Patrice Pavis (1999, p. 232), um "cenário de ambulante", capaz de ser um "elemento estético totalizante da encenação". A pintura corporal é dotada de um plano de expressão visual, no qual cores, formas, topologia e matéria se fundem, no suporte corporal, para criar códigos socialmente interpretáveis pelo hábito ou para produzir sentidos inesperados. Existe uma correspondência entre conteúdos que oscilam em relação ao plano de expressão, produzindo desde os sentidos usuais até os surpreendentes. Como um "cenário ambulante", o corpo sob a pintura pode ser recuado ou visível, deformado ou invertido, em um espaço e tempo operados na dimensão do ato discursivo, isto é, aqui e agora. Assim, declarações pintadas podem definir o corpo como um contraponto e / ou uma reiteração em relação à cidade (Espaço / aqui). A sensação ou ilusão de ótica de um corpo ausente nas pinturas corporais libera, portanto, esse corpo dos sentidos sociais enraizados culturalmente sob a pele, deixando-o livre para provocar novos sentidos e criar outros espaços.

 

Palavras-chaves

Body painting. Cenografia em Expansão. Quadrienal de Praga 2019.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-3254.100850

REVISTA CENA

Programa de Pós-graduação em Artes Cênicas
Rua General Vitorino, 255
Centro - Porto Alegre - RS - 90020-171

  

revistacena@ufrgs.br
(51)3308.4380