PESQUISA EM ENSINO DE TEXTO NA ESCOLA: AS QUALIDADES DISCURSIVAS NO EXERCÍCIO DA PRODUÇÃO E DA ANÁLISE DE TEXTOS

Daniela Favero Netto, Adauto Locatelli Taufer, Amelia Biesek Lovatto

Resumo


Este artigo apresenta um estudo que investigou por que o aluno da Educação Básica busca escrever sobre o que está distante quando há o que dizer sobre o que só ele pode contar. Para tanto, oferecemos uma disciplina a alunos do Ensino Médio de uma escola pública em caráter eletivo. Os textos seguiram a proposta de Guedes (2009), que utiliza qualidades discursivas no exercício da produção e da análise textuais. A metodologia de pesquisa utilizada é a pesquisa-ação. A análise aponta que uma disciplina eletiva é insuficiente para resultados relevantes à construção da subjetividade; porém foi possível assinalar aspectos importantes relacionados à produção guiada pelas qualidades discursivas e pela leitura pública.


Palavras-chave


Relato pessoal; Produção textual; Educação Básica.

Texto completo:

PDF

Referências


BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011.

DUFOUR, D.-R. Os mistérios da trindade. Rio de Janeiro: Companhia de Freud, 2000.

ENDRUWEIT, M. L.; NUNES, P. A. O ensino da escrita visto pela ótica enunciativa:

é possível ensinar uma ausência? Calidoscópio, v. 11, n. 2, p. 204-213, maio/ago. 2013.

ESTEBAN, M. P. S. Pesquisa qualitativa em educação. São Paulo: AMGH, 2010.

GERALDI, J. W. Portos de passagem. 5. ed. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2013.

GUEDES, P. C. Da redação à produção textual: o ensino da escrita. São Paulo: Parábola, 2009.

NETTO, Daniela Favero. Ensino-aprendizagem de textos argumentativos: formulando e reformulando práticas de sala de aula na educação básica. 2017. 146 f. Tese (Doutorado em Letras) – Instituto de Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2017a.

NETTO, Daniela Favero. Produção textual: formulando e reformulando práticas de sala de aula. Jundiaí: Paco Editorial, 2017b.

TAUFER, Adauto Locatelli. Narrativas enjauladas: literariedade, testemunho e vivência – escrita confessional, processos de ficcionalização e modos de inserção do sujeito no discurso. Saarbrücken: Novas Edições Acadêmicas, 2015.

THIOLLENT, M. Metodologia da pesquisa-ação. 5. ed. São Paulo: Autores Associados, 1992.




DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.92865



Direitos autorais 2019 Daniela Favero Netto, Adauto Locatelli Taufer, Amelia Biesek Lovatto

 

Indexadores: 

      

 

     

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil

 

Bolsista (vigência 2020):

Candice Batista de Fraga