GOLPE/IMPEACHMENT – UMA ANÁLISE DISCURSIVA SOBRE A SIGNIFICAÇÃO DO MESMO

Mariana Jantsch de Souza

Resumo


Neste texto, analisamos, a partir da teoria do discurso de M. Pêcheux, o par Golpe/Impeachment considerado como uma das produções discursivas envolvidas no processo de rejeição e de destituição da presidenta Dilma Rousseff. O par em análise representa os saberes de duas Formações Discursivas antagônicas (FD1 e FD2). Nesse contexto, designam o mesmo acontecimento a partir de posições opostas e em embate. Cada um traz o interdiscurso de uma forma específica para o fio do discurso, promovendo movimentos discursivos diferentes, mas com o mesmo objetivo: legitimar os saberes da FD em que se inscrevem. Entendemos que as diferenças e as contradições que essas designações põem em movimento ajudam a compreender o funcionamento da ideologia materializada no discurso. 

Palavras-chave


Análise de Discurso; Democracia; Golpe/Impeachment.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.83552



Direitos autorais 2018 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil