UM OLHAR SOBRE A CAMPANHA PUBLICITÁRIA GENTE BOA TAMBÉM MATA A PARTIR DE UM ENFOQUE SÓCIO DISCURSIVO

Graziela Andrighetti, Maíra Gomes

Resumo


Partindo do pressuposto de que a linguagem é dialógica e situada na interação entre falantes, nos propomos a analisar neste artigo a polêmica campanha publicitária “Gente boa também mata”, lançada em 2016 pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação, com o intuito de refletir sobre os diversos entendimentos envolvendo a campanha e sobre as relações entre o projeto enunciativo do enunciador e as interpretações ativas feitas pelos interlocutores. Para tanto, trazemos para a discussão uma das peças que compõem a campanha, bem como seus desdobramentos:  comentários postados em redes sociais, trecho de reportagem de jornal e meme-resposta. Buscamos poder contribuir para as discussões envolvendo mídia e formação de leitores mais críticos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.83473



Direitos autorais 2018 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil