O HOMEM DUPLICADO À LUZ DE ESPELHOS BORGIANOS: DO DIALOGISMO AO ABSURDO

Diego Gomes do Valle

Resumo


O presente artigo buscar analisar o romance O homem duplicado, do português José Saramago, trazendo temas e passagens paralelas dos contos e ensaios do argentino Jorge Luis Borges. Este intento se justifica na medida em que o escritor argentino sempre se utilizou da temática do duplo em seus escritos, fato que nos autorizou, esperamos, a estabelecer conexões com a prosa do escritor argentino. Para além disso, teóricos como Mikhail Bakhtin, Louis Lavelle, Paul Ricoeur e Jean Pouillon nos auxiliaram a prolongar o alcance das reflexões propostas no romance ora compulsado. Desta forma, almejamos ter construído uma leitura do romance prolífica e disseminadora de sentidos.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.83171



Indexadores:       

Site da UFRGS

Site do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Letras

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)