O IDEAL GAÚCHO EM O SUL DE JORGE LUIS BORGES – A CONSTRUÇÃO DO IMAGINÁRIO PELA BIBLIOTECA

Luana de Carvalho Krüger

Resumo


RESUMO: A intertextualidade, embora não definida com essa denominação, perpassa a obra de Jorge Luis Borges conectando elementos que nos permitem compreender a importância da biblioteca para a obra do autor. Nesse trabalho analisaremos o conto O Sul a partir da ideia de construção ideal do gaúcho através das leituras da biblioteca de Dahlmann, observando as possíveis intertextualidades que o conto apresenta e a importância dos outros textos que compõem a narrativa. Para tanto, utilizaremos outros contos do argentino que nos permitem compreender a importância da intertextualidade da obra, além de outros teóricos que discutem o tópico, focando na formação de um ideal identitário gaúcho e observando como esse ideal é construído na narrativa.


Palavras-chave


O sul; Jorge Luis Borges; biblioteca; intertextualidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.83147



Indexadores:       

Site da UFRGS

Site do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Letras

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)