PRODUÇÃO DE SENTIDOS NO JORNALISMO: EFEITOS DE ARQUIVO E DIVERGÊNCIA

Telma Domingues da Silva

Resumo


Procuro compreender como uma charge publicada durante o período de regime militar produziu sentidos como parte do espaço público, no embate para com o governo ditatorial. Esse momento (décadas de 60/70) será aqui retomado contrastando-se com o momento atual, de globalização, em que o domínio político encontra-se “apagado” na sociedade. Fundamentada na teoria e metodologia da análise de discurso, discuto o funcionamento da charge no contexto do discurso jornalístico, considerando-se o arquivo e a memória discursiva para uma significação que expõe a divergência constitutiva do espaço público. No momento de circulação dessa charge, a ambiguidade produzida através do elemento discrepante possibilita a interpretação de uma cena símbolo cívico como significação para a cena política da atualidade (época da publicação).


Palavras-chave


espaço público; arquivo; discurso jornalístico; charge

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.67846



Direitos autorais 2017 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil