A NEBULOSA (1857), DE JOAQUIM MANUEL DE MACEDO: ECOS BYRONIANOS NO BRASIL

Maíra Aparecida Pedroso de Moraes Benedito

Resumo


A Nebulosa, poema-romance do autor brasileiro Joaquim Manuel de Macedo, configurou-se como uma composição de grande sucesso em 1857, ano de sua publicação em livro. A obra consiste em um poema-romance que narra um triângulo amoroso imperfeito no qual as paixões irrealizadas dos personagens despertam sentimentos caóticos e sombrios, culminando em desfechos trágicos em nome do amor. A personagem central, o Trovador, assemelha-se ao arquétipo de herói byroniano, que em rebeldia ira-se em busca o voluntário exílio. Este artigo busca através da comparação de Childe Harold’s Pilgrimage de Byron e A Nebulosa de Macedo, traçar as a possíveis aproximações entre ambos elencando elementos recorrentes na formulação de personagem nos dois autores

 


Palavras-chave


romantismo, literatura brasileira, herói byroniano, Lord Byron

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.67832



Direitos autorais 2017 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil