A TERRITORIALIZAÇÃO DO ALEMÃO FALADO EM COMUNIDADES DE IMIGRAÇÃO BOÊMIA NO BRASIL

Angélica Prediger

Resumo


O presente estudo tem por objetivo analisar a territorialização do alemão falado em comunidades de imigração boêmia no Brasil. O estudo poderá contribuir na compreensão das variáveis sociais que condicionam o alemão dos boêmios bem como para o desenvolvimento do futuro ALMA-Bs. Levantamentos de etnotextos, gravações de voz e anotações em diário de campo, nas localidades de Imigrante e Venâncio Aires, bem como a consulta ao IBGE e à Sudeten Landsmannschaft de Munique, revelam dados sobre o tempo da imigração, a origem e o perfil dos imigrantes, a variedade linguística original, o grau de isolamento das comunidades, a diversidade étnica, a presença de confissões religiosas e as variedades dialetais em contato com o alemão dos boêmios no Brasil.

 


Palavras-chave


Territorialização; Alemão boêmio; Comunidades boêmias; Imigração.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.67790



Direitos autorais 2017 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionadaResultado de imagem para redibImagem relacionada

 

               Resultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico           

                                                                        

Site da UFRGS

Site do Programa de Pós-Graduação do Instituto de Letras

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)