OS CAMINHOS DO FALAR FLUMINENSE

Leandro Almeida dos Santos

Resumo


Neste artigo são apresentados alguns aspectos sobre delimitação de áreas dialetais. Desse modo, este trabalho investiga as respostas dos informantes do Atlas Linguístico do Brasil - ALiB, para a questão 164 do Questionário Semântico-Lexical do ALiB. A metodologia utilizada pautou-se em: a) leitura de textos teóricos; b) formação do corpus; e c) análise do corpus, objetivando identificar as variações diatópicas, a partir do cotejo com estudos semelhante, a saber: Ribeiro (2012), Portilho (2013) e Santos (2016).  As análises buscam identificar os itens encontrados, com o intuito de verificar as escolhas realizadas pelos informantes, com vistas a apurar a vitalidade da divisão dialetal de Nascentes (1953). Vale ressaltar a contribuição do trabalho, catalogar a diversidade lexical da língua falada no país.

Palavras-chave


áreas dialetais; falar fluminense; léxico.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.67787



Direitos autorais 2017 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil