CONFRONTO DE LEITURAS: CÍCLICO VERSUS SINCRÔNICO NAS CONTINENTAL PROPHECIES, DE WILLIAM BLAKE

Andrio J. R. dos Santos

Resumo


As Continental Prophecies são comumente interpretadas de forma sequencial e cíclica, sendo America a primeira, seguida de Europe e The Song of Los. Tal forma de leitura representaria a migração do ideal revolucionário, encarnado na personagem Orc, através da Europa até o Oriente. Essa leitura também encerra a narrativa em um ciclo de eterno retorno. Contudo, as Continental Prophecies não necessitam ser necessariamente lidas a partir da perspectiva cíclica. Alguns críticos defendem que as profecias possuiriam não uma organização sequencial, e sim uma superposição de narrativas, em caráter sincrônico. Desse modo, pretendo discutir o problema de leitura cíclica e sincrônica na narrativa das Continental Prophecies, a partir da análise do poema The Song of Los, considerado nó central dessa questão.


Palavras-chave


Leitura; William Blake; Livros Iluminados

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.67606



Direitos autorais 2017 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil