O MAL DE ARQUIVO NO QUIXOTE: O PROBLEMA DO ARQUIVO NA BIBLIOTECA DE DOM QUIXOTE E NA PRODUÇÃO DE SENTIDOS DA OBRA

Thiago Roney Lira Borges

Resumo


a partir do episódio do escrutínio e julgamento dos livros de cavalaria da biblioteca do cavaleiro andante Dom Quixote de la Mancha, o presente artigo analisará o problema do arquivo no que concerne ao processo de arquivamento no conteúdo do capítulo VI do Quixote, bem como em sua função metaliterária na produção de sentidos da escritura cervantina. A impressão freudiana mal de arquivo desenvolvida por Derrida, sobretudo na sua dimensão relacionada à discussão de “verdade material” e “verdade histórica”, como desconstrução ao conceito clássico de arquivo físico e estático, fundamentará a análise.

Palavras-chave


Quixote; escrutínio da biblioteca; Mal de arquivo; Derrida

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.67263



Direitos autorais 2017 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil