INTERPELAÇÃO E SUBJETIVAÇÃO: A POSIÇÃO-SUJEITO ATRIZ NA FORMAÇÃO DISCURSIVA HITCHCOCKIANA

Nicole Pedroti Venturin Padilha, Luciene Jung de Campos

Resumo


Este estudo tem por objetivo analisar a performance da personagem-atriz Tippi Hedren e seu consequente processo de subjetivação. O dispositivo teórico- metodológico desta pesquisa é o da Analise de Discurso pecheutiana, na confluência da linguística não positivista, do materialismo histórico e da psicanálise. Toma-se como materialidade o filme The Girl (A garota), de onde são extraídas 11 SDs. Neste recorte, são mobilizados os conceitos de sublimação e pulsão de morte para Freud e Lacan; assim como, o conceito de estranhamento para Marx e Freud para abordar o trabalho da personagem-atriz. Na tentativa de observar o processo de inscrição da personagem-atriz em sujeito ideal da formação discursiva hitchcockiana/hollywoodiana destaca-se uma busca para além do simbólico que vai ao encontro da Coisa, no Real.

Palavras-chave


Discurso; Sujeito

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.67081



Direitos autorais 2017 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil