A MORTE, A MÃE E A SANTA JUSTICEIRA: AS CAPAS E SEUS ELEMENTOS INTERSEMIÓTICOS EM SANTA EVITA, DE TOMÁS ELOY MARTÍNEZ

Gabrieli Borges dos Santos

Resumo


O presente artigo tem por objetivo analisar duas capas da obra Santa Evita (1998), do escritor argentino Tomás Eloy Martínez, sendo a primeira de 1995, e a segunda de 2009, considerando a presença de aspectos intersemióticos, simbólicos e literários em tais elementos paratextuais. Além disso, visa-se delinear algumas possibilidades de leitura e significação que delas possam emanar, destacando os pontos de congruência nas capas, refletindo sua articulação com o texto literário propriamente dito. Como pressupostos teóricos, se recorrerá, de modo mais produndo, a Claus Clüver (1997), sobretudo, no que toca ao conceito de Intermidialidade

 


Palavras-chave


Capas; Ilustração; Santa Evita; Signos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.66478



Direitos autorais 2017 Cadernos do IL

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil