MACBETH AND THE TWISTS OF THE SOUL

Rafael Campos Oliven

Resumo


Este artigo tem por objetivo analisar a construção de uma certa configuração anímica em Macbeth por meio da investigação do simbolismo de seus personagens, compreendidos aqui como parte de uma configuração maior que os engloba e na qual todos estão, de alguma forma, inter-relacionados. O pano de fundo sobre o qual esta análise se apoia é a questão do Mal e sua origem, um tema recorrente em Shakespeare e crucial nesta peça. As teorias psicanalíticas elaboradas por Freud acerca da arte e da literatura, assim como as ideias desenvolvidas por Janet Adelman e Susan Snyder, entre outros, sobre esta obra de literatura, serviram de embasamento para a argumentação do artigo.


Palavras-chave


Literatura Inglesa; Macbeth; Mal; Psicanálise.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.50662



Direitos autorais

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil