“SUSPENDED BETWEEN WORLDS”: JASMINE’S LIBERAL FEMINISM

Mariana Chaves Petersen

Resumo


Este trabalho analisa as possibilidades de um discurso feminista em Jasmine (1989), de Bharati Mukherjee. Tenta compreender como o espírito de empoderamento feminino, presente em momentos como o assassinato de seu estuprador pela própria Jasmine, parece desaparecer ao longo da narrativa, tendo em mente que Jasmine está entre Oriente e Ocidente. Para isso, retomo abordagens feminista-marxista e cultural do romance, discutindo as possibilidades de um feminismo não-ocidental e mostrando como o feminismo de Jasmine é liberal, alicerçado em escolha. Examino então o ideal hindu do desapego presente na narrativa, relacionando-o a passagens como o assassinato mencionado. Por fim, discuto as implicações de se considerar Jasmine uma fábula, como Mukherjee chamou a obra, e, por conseguinte, de considerá-la uma fábula feminista.

Palavras-chave


Bharati Mukherjee; Feminismo; Liberalismo; Desapego

Texto completo:

PDF (English)


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.49896



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil