O ABSURDO COMO O INSUPORTÁVEL DA/NA LÍNGUA EM COMENTÁRIOS DE INTERNAUTAS

Flávia Cristina Silva Barbosa, Renata Marcelle Lara

Resumo


Este artigo aborda a irrupção do absurdo, como efeito de sentido, em comentários de internautas postados em sites jornalísticos sobre o caso do livro didático “Por uma vida melhor”, mediante análise discursiva, que levou à observação de versões online sobre Educação. Norteada pelo referencial teórico-metodológico da Análise de Discurso francesa, a investigação aponta que os dizeres naturalizados quanto à Educação e língua estão inter-relacionados ao absurdo ou à não aceitação do outro como diferente. O corpus – constituído por regularidades discursivas observadas nos comentários publicados pelos jornais online Folha de S. Paulo, O Estado de S. Paulo e O Globo – materializa discursos de uma imagem negativada do governo do Partido dos Trabalhadores (PT), categorização de “erro” e “acerto”, e uso “padrão” ou “não padrão” da língua.

 


Palavras-chave


Comentário; Língua; Absurdo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.48391



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil