RICARDO REIS: INTELECTUAL DE VIDA EM VERSOS DIANTE DE UMA REALIDADE CONFLITANTE

Tiago Lopes Schiffner

Resumo


Após alguns dias de viagem e sobincessante chuva, o navio inglês Highland Brigade aporta em Lisboa, e entre ospassageiros desembarca Ricardo Reis. Ele retorna ao país de origem apósdezesseis anos no Brasil, devido à notícia da morte de Fernando Pessoa.Desconhecedor das alterações políticas ocorridas durante o exílio, o poetacontemplativo e de idealizante entendimento social tenta permanecer indiferenteao nevoado-contexto-de-repressão do período de 1935-1936. Da fratura entre avisão absorta e impassível do poeta e os episódios conturbados aos quais éexposto emergem as contradições que evidenciam a sua inaptidão à realidadeconflitante de Portugal – o que o levará a escolher o caminho dodesaparecimento. Ao longo desse ensaio, o propósito é o de sustentar que essafinitude de Reis simboliza a impossibilidade da existência de um intelectualcontemplativo durante o e depois do salazarismo. E juntamente se objetiva o examede como o desacordo entre a visão desse escritor e os fatos sociais e políticosvivenciados por ele é construído no romance.

Palavras-chave


PALAVRAS-CHAVE: Posição do intelectual; Salazarismo; O ano da morte de Ricardo Reis.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.40131



Direitos autorais

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil