LETRAMENTO JURÍDICO: UMA ANÁLISE SOCIOSSUBJETIVA DO GÊNERO SENTENÇA

Regina Celi Mendes Pereira

Resumo


Este artigo apresenta os resultados parciais do projeto Práticas Sociais de Escrita: a retextualização de gêneros jurídicos (PIBIC/CNPq/UFPB) cujos objetivos voltaram-se para a investigação do processo de elaboração e constituição do gênero sentença judicial. A pesquisa documental de cunho qualitativo, respaldada na perspectiva teórico-metodológica do Interacionismo Sociodiscursivo (ISD), investigou os seguintes aspectos: Quais parâmetros de produção condicionam a elaboração dos textos jurídicos? Quais elementos linguísticos e discursivos são mais marcantes nesses gêneros? As análises, alicerçadas em Bronckart (1999, 2006), apontam que as sentenças seguem um padrão com resumo, histórico de um caso, seguido de sua decisão final e confirmam que a linguagem usada para descrever eventos corriqueiros é complexa, restringindo o acesso interpretativo apenas aos profissionais do direito.


Palavras-chave


Linguagem Jurídica; Gênero Sentença; Parâmetros Sociossubjetivos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.36890



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil