A ESTRUTURA POTENCIAL DO GÊNERO DO BOLETIM DE OCORRÊNCIA SOBRE CRIMES DE LINGUAGEM CONTRA A HONRA

Marcos Rogério Ribeiro

Resumo


Este trabalho tem como objetivo realizar uma análise de gênero do Boletim de Ocorrência (doravante BO) sobre crimes de linguagem contra a honra, revelando a sua estrutura potencial com movimentos e respectivas funções. Serão utilizados, como fundamento teórico, os estudos sobre análise de gênero de John Swales (1990), sobre gramática sistêmico-funcional de Halliday e Hasan (1989) e sobre a análise da narrativa de Labov and Waletsky (1967). O corpus de pesquisa compõe-se de 60 BOs, dos anos compreendidos entre 2004 e 2009, sobre crimes contra a honra coletados aleatoriamente na Delegacia de Polícia de Itaara, cidade contígua à Santa Maria, na região central do estado do Rio Grande do Sul. A escolha de ocorrências de crimes contra a honra deve-se ao fato de eles figurarem entre os crimes praticados por intermédio do uso da linguagem, razão pela qual são chamados de crimes de linguagem, isto é, um comportamento linguístico que se torna alvo da ação legal (Gibbons, 2005, apud Fuzer, 2007). Os resultados evidenciaram que o BO sobre crimes de linguagem contra a honra é constituído de seis movimentos fixos e invariáveis, sendo, por esse motivo, considerado um gênero formulaico. Esta pesquisa pode servir de auxílio a alunos de academias de polícia no sentido de melhor compreender e produzir o gênero BO e, por esta mesma razão, pode ser também útil em cursos de Letras nesta área, uma vez que o BO é um gênero com o qual  muitas pessoas provavelmente mantiveram contato, como experiência pessoal, em uma delegacia de polícia.


Palavras-chave


boletim de ocorrência; gênero profissional; crimes de linguagem; análise de gênero

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.36091



Direitos autorais

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil