A CONTRIBUIÇÃO DA LÍNGUA NO DESENVOLVIMENTO DA TEORIA DA MENTE: UM ESTUDO EXPERIMENTAL SOBRE CRENÇAS FALSAS DE 1ª ORDEM

Ana Paula da Silva, Luciana Teixeira

Resumo


Focaliza-se a interface Lingua(gem) e Teoria da Mente, enfatizando-se o raciocínio de Crenças Falsas (CFs). Investiga-se se demandas linguísticas interferem no modo como crianças em processo de aquisição do Português Brasileiro (PB) lidam com tarefas-padrão de CFs de 1ª ordem. Adota-se a proposta do Programa Minimalista (CHOMSKY, 1995-2001), aliada à hipótese de Bootstrapping Sintático (GLEITMAN, 1990), considerando-se, ainda, a hipótese de de Villiers (2004, 2005, 2007). Foi elaborada uma atividade experimental constituída de três pré-testes e de uma tarefa clássica de CF de mudança de localização, aplicados a crianças de 3-4 e 5-6 anos de idade. Os resultados sustentam a hipótese de que a sintaxe de complementação não é condição suficiente para que o domínio de CFs se estabeleça.

Palavras-chave


Aquisição da Linguagem; Teoria da Mente; Interface; Crenças Falsas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.36045



Direitos autorais

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil