INTRALINGUAL OU INTERLINGUAL? TRADUÇÃO COMENTADA COMO DESCONSTRUÇÃO DO REGIONAL

Davi Silva Gonçalves

Resumo


A utilização de notas ou glossários por parte de tradutores é tema de bastante discussão no que concerne à tradução literária, já que interferem diretamente na obra original ao acarretarem  uma inserção do que “não estava lá”. Nesse sentido o glossário de John Gledson na obra The Brothers (2002), tradução do romance brasileiro Dois Irmãos (2000), é aqui analisado com o intuito de reverter essa síndrome de devedor na qual a obra traduzida supostamente se vê inserida. Logo, conceitos como etnocentrismo, regionalismo e até mesmo nação são aqui trazidos e problematizados vis-à-vis à narrativa de Hatoum já que vão ao encontro da romantização da região Amazônica e de tudo que de lá emerge.


Palavras-chave


Hatoum; Gledson; Glossário; Desconstrução.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.35981



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil