A DISPERSÃO DA LÍRICA EM CHICO ALVIM: MÁSCARAS, NARRATIVA E MEMÓRIA

Waldyr Imbroisi

Resumo


O presente trabalho visa a analisar a produção poética mais recente de Chico Alvim sob a ótica da dispersão da identidade e do eu lírico. Buscamos analisar as definições tradicionais da poesia lírica e, alicerçados por reflexões acerca da poesia moderna e contemporânea, perceber como a obra do poeta mineiro configura-se em um movimento de dispersão do eu lírico coerente, processada pelo esgarçamento das fronteiras entre poesia e prosa, pela concepção assumida da memória enquanto construção e pela própria fragmentação e descentramento das identidades.


Palavras-chave


Chico Alvim; Sujeito lírico; Identidade.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.35780



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil