TERMINOLOGIA, METÁFORA E OUTROS FENÔMENOS QUE DESAFIAM O PRINCÍPIO DA UNIVOCIDADE: ANÁLISE QUALITATIVA DE UNIDADES TERMINOLÓGICAS

Tamara Melo de Oliveira

Resumo


Neste  trabalho,  analisamos  duas  unidades  lexicais  (abertura  e  alçamento/elevação) presentes  no  Dicionário  de  Linguagem e  Linguística  (TRASK,  2004),  com o intuito  de  verificar  a existência de metáfora, polissemia, homonímia e sinonímia nesses termos. O objetivo dessa análise é mostrar que esses fenômenos estão presentes na constituição das terminologias, ao contrário do que pretendiam  as  teorias  clássicas  terminológicas,  que  postulavam  a  ausência  de  ambiguidades  na constituição dos termos, defendendo, assim, o princípio da univocidade. Como bases teóricas, utilizamos, principalmente os postulados da Teoria Comunicativa da Terminologia e os da Teoria Sociocognitiva da Terminologia,  que defendem a importância de se considerarem,  na constituição de terminologias,  a presença de elementos linguísticos não desejados pelas teorias clássicas.  A abordagem de metáfora utilizada é a Teoria da Metáfora Conceitual.

Palavras-chave


Terminologia – Metáfora – Princípio da univocidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.26058



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil