O BILHETE ORIENTADOR: UM GÊNERO DISCURSIVO EM FAVOR DA AVALIAÇÃO DE TEXTOS NA AULA DE LÍNGUAS.

Andréa Burgos de Azevedo Mangabeira, Everton Vargas da Costa, Luciene Juliano Simões

Resumo


Este trabalho tem como objetivo discutir o papel do bilhete orientador da reescrita em atividades pedagógicas escritas realizadas na sala de aula de línguas. Analisam-se aqui duas experiências envolvendo reescrita, que, apesar de estarem inseridas em contextos de ensino diferentes, apontam em uma mesma direção, já que tomam a atividade pedagógica escrita como um processo de interlocução que se estabelece entre professor e aluno. Discute-se ainda a interlocução que deve existir entre o enunciado e critérios de avaliação da tarefa pedagógica, e o bilhete orientador da reescrita, uma vez que esse último, por conta de seu caráter pedagógico e avaliativo, precisa também enunciar com clareza uma nova tarefa pedagógica para o aluno: a reescrita do seu texto.


Palavras-chave


gênero discursivo – reescrita – avaliação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.26030



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil