A CIDADE MODERNA DE OS CONDENADOS, DE OSWALD DE ANDRADE

Gínia Maria Gomes

Resumo


A proposta deste artigo é analisar a representação da cidade na trilogia Os condenados, de Oswald de Andrade. Pretende-se dar visibilidade a essa São Paulo dos anos 1920, cujas múltiplas facetas se exibem através dos marcos geográficos, dos carros importados, da vida sociocultural movimentada e da preocupação com a moda, sintomáticos do progresso de uma cidade que se expandiu rapidamente. Este último é sobretudo importante, porque aponta para a modernidade, norteadora da avalanche de modificações a que foi submetida, mas também mostra os problemas oriundos desse processo, como a decadência e a mendicância daqueles que estão alijados do mercado de trabalho.

Palavras-chave


cidade; arnaval; modernidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.25325



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil