A INJUSTIÇA NA PERSPECTIVA LITERÁRIA: O NOIVADO DE SANTO DOMINGO DE HEINRICH VON KLEIST

Kathrin Holzermayr Rosenfield

Resumo


Este artigo apresenta uma análise da última novela de Kleist, O Noivado em Santo Domingo, que elabora poeticamente as inconsistências imaginárias de um herói confrontado com diversas formas de injustiça (colonial, racial e humana). - Em vez de concentrar a atenção sobre o enredo passional, os problemas relacionados com diferenças culturais, étnicas, de gênero, desfocaremos o interesse para o primeiro terço da narrativa, que prepara a eclosão da paixão entre o europeu Gustav e a mestiça Toni. Iluminaremos alguns aspectos (históricos e biográficos) da época em que Kleist escreveu esta obra (inspirado pelos acontecimentos políticos em Santo Domingo, na França e na Alemanha da primeira década do século 19), sublinhando a maestria com que Kleist dramatiza sentimentos e pensamentos extremamente complexos.

Palavras-chave


Kleist

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.25313



Direitos autorais

 

Indexadores: 

   Resultado de imagem para diadorimImagem relacionada   Resultado de imagem para redib

Imagem relacionadaResultado de imagem para capes web qualisResultado de imagem para google acadêmico

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil