AUGUSTO DOS ANJOS: POETRY, PAIN AND A HEIGHTENED AWARENESS OF BEING

Roberto Pinheiro Machado

Resumo


Este artigo propõe uma leitura intertextual entre a obra do poeta brasileiro Augusto dos Anjos e alguns textos selecionados da filosofia existencialista do século XX. O tema da dor como instância ontológica de manifestação do indivíduo e sua repercussão na praxis vital decorrente da perspectiva fenomenológica-existencialista aproxima o poeta brasileiro da obra de Jean-Paul Sartre. A noção do absurdo em Dos Anjos consubstancia a ideia da miséria da condição humano frente ao outro e corrobora com a percepção sartreana do nada como auto-reflexividade da consciência.

Palavras-chave


poesia brasileira moderna; existencialismo; augusto dos anjos

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.25304



Direitos autorais

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil