CONCORDÂNCIA VERBAL NA FALA DE CRIANÇAS DE CLASSE BAIXA DA CIDADE DE PORTO ALEGRE

Simone Mendonça Soares

Resumo


Este estudo tem por objetivo examinar os contextos linguísticos e sociais em que se dá a marcação da concordância variável de terceira pessoa do plural. A amostra é constituída por dados de fala de nove crianças de cinco anos de idade, pertencentes a uma comunidade carente de Porto Alegre. Dados foram gerados especificamente para análise quantitativa de concordância variável. A análise é alicerçada metodologicamente na perspectiva laboviana de Sociolinguística Quantitativa, tendo por parâmetros interpretativos resultados de estudos anteriores sobre dados de crianças de classe média (SOARES, 2006). De modo geral, os resultados obtidos apontaram que o comportamento linguístico das crianças sob estudo não diverge significativamente do comportamento linguístico das crianças das pesquisas anteriores.


Palavras-chave


aquisição da linguagem – variação linguística – concordância verbal

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.24907



Direitos autorais

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil