CULTURA E IDENTIDADE: O CERNE DA AÇÃO E REAÇÃO IMPERIALISTA

Letícia Valandro

Resumo


RESUMO: Através da análise de duas obras de autores africanos – A Chaga, do angolano Castro Soromenho e A Última Tragédia, do guineense Abdulai Sila - buscar-se-á identificar a relevância que os elementos culturais do imperialismo português tiveram para sua dominação na África. Em relação oposta a isso, apresentar-se-á, ainda, a cultura como fator relevante para tomada de consciência e reação, bem como essencial para a (re)construção da identidade africana, a qual se torna  híbrida, constituída através do entrelaçamento de características culturais  do colonizador a  elementos da cultura do colonizado.

ABSTRACT: Through the analisys of two works of african authors – from Castro Soromenho, A Chaga and from Abdulai Sila, A Última Tragédia – will investigate to identify the relevance that the cultural elements of the portuguese imperialism had for its domination in África. In opposing relation to this, it will present, still, the culture as relevant factor to conscience taking and reaction, as well as essential for the (re)construction of the African identity, which becomes hybrid, constituted through the interlacement of colonizer’s cultural characteristics with the colonized’s cultural elements.

KEY-WORDS: Culture – Imperialism – Identity


Palavras-chave


Cultura - Imperialismo – Identidade

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22456/2236-6385.22707



Direitos autorais

 

Indexadores: 

      

 

 

 

E-ISSN 2236-6385 (versão eletrônica)

 

Contato: cadernosdoil@ufrgs.br

 

Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Programa de Pós-Graduação em Letras

Av. Bento Gonçalves, 9500 - Campus do Vale

CEP 91501-970

Porto Alegre/RS, Brasil